RSS

Suicídio…

28 Fev

Suicídio…

“A autodestruição surge após múltiplas perdas, fragmentos de dias perdidos ao longo dos anos, rupturas, pequenos conflitos que se acumulam hora a hora, a tornar impossível olhar para si próprio. O suicídio é uma estratégia, às vezes uma táctica de sobrevivência quando o gesto falha, tudo se modifica em redor após a tentativa. E quando a mão, certeira, não se engana no número de comprimidos ou no tiro definitivo, a angústia intolerável cessa naquele momento e, quem sabe, uma paz duradoura preenche quem parte. Ou, pelo contrário e talvez mais provável, fica-se na dúvida em viver ou morrer, a cabeça hesita até ao último momento, quer-se partir e continuar cá, às vezes deseja-se morrer e renascer diferente.”

Daniel Sampaio, 2000, em “Tudo o que temos cá dentro”

Anúncios
 
5 Comentários

Publicado por em 28 de Fevereiro de 2010 em daniel sampaio, depressão, morte, suicídio

 

Etiquetas: , , ,

5 responses to “Suicídio…

  1. jorge sousa

    3 de Fevereiro de 2011 at 23:47

    Está a fazer quase um ano desde que postei este enxerto sobre o suicídio de Daniel Sampaio.Desde lá muita coisa mudou na minha vida, já não desejo a morte como já a desejei e muito. Ainda não estou completamente curado da minha loucura que quase acabou comigo, mas é uma questão de tempo, aos poucos vou conseguindo.

     
  2. matheus

    17 de Março de 2012 at 6:42

    eu nao desejo a morte, so acho desnecessária a vida. estou ha varios anos desejando o suicidio, agora estou quase certo de que vou faze-lo.
    so espero nao sentir dor.

     
    • jorgemiguelcs

      18 de Março de 2012 at 17:41

      Pensares na tua dor quando a dor dos que ficam e gostam de ti é para sempre é um bocado egoísta da tua parte, não achas? Independentemente da vida ser ou não desnecessária é algo único que temos e só temos uma oportunidade para a viver, tenta vivê-la bem ou, pelo menos, do melhor modo que saibas. Não desistas, desistir é perder à partida, luta por algo que desejas…

       
  3. Andreia teixeira

    30 de Maio de 2012 at 0:49

    Ora, para a autora e para quem venha a dar conselhos ou opiniões sobre o suicidio…á coisas que só se vivem, acho que não é prudente lançar ideias de debate num assunto tão delicado e tão serio como este…graças a ele tem ali, um post de alguém que diz estar certo de ir acabar com a vida…ao ser postado no seu site, faz de si responsavel, pois o Suicidio não é nem um acto de covardia nem de coragem, nem palavras poeticas de Florbela Espanca, ou resumo Tecnico de um profissional como o psiquiatra Daniel Sampaio…não é para aprovar, ou para entender…é um atentado á propria existencia, com base em inumeras razoes, é uma solução permamente para problemas circunstanciais ou cronicos. Mas o Importante aqui é recolhecer que existem sites e numeros sos expecializados e legalizados para ajudar e descutir este assunto. Conversar num café com uma amiga é uma coisas lançar em debate publico…é sem consciencia assumir responsabilidades para as quais não se está perparado.

     
    • jorgemiguelcs

      30 de Maio de 2012 at 10:40

      Cara Andreia, compreendo e aceito a sua opinião mas permita-me discordar. Sei que o suicídio é um tema delicado e sério mas não deve ser tabu, não é por falar ou escrever sobre o tema que existe o suicídio e, não é por alguém ler algo sobre o suicídio que o vai cometer. O suicídio é um acto que vem de anos de sofrimento(s) e não surge apenas por ler um texto que o explica. Pela sua ordem de ideias o autor é responsável por suicídios dado o facto de que escreve sobre o tema. Desculpe-me mas o seu raciocínio não tem lógica mas é uma opinião e tenha de a aceitar. Cito a sua frase “é um atentado á propria existencia, com base em inumeras razoes, é uma solução permamente para problemas circunstanciais ou cronicos” e concordo com isso, mas ler um fragmento de um autor que é psiquiatra não faz parte das “inúmeras razões” que levam ao acto de suicídio. Talvez se as pessoas não considerassem o tema um tabu e se se falasse abertamente, o suicídio seria desmistificado e talvez não acontecesse tanto. Desculpe-me a sinceridade mas não vejo no texto algo que leve alguém a cometer o acto de suicídio muito menos a fazê-lo decidir cometer o acto… Como eu referi noutro artigo sobre o mesmo tema, há pessoas que podem evitar que alguém cometa o suicídio e uma das formas de o fazer é falando abertamente sobre o porquê e sobre as consequências fatais do mesmo. Falando, nunca tratando o tema como algo que não se deve falar. Por acaso nunca escrevi sobre, por exemplo, o aborto (que eu entendo ser bem mais barbárico), se o tivesse feito seria responsável por quem o pratica? Desculpe, mas não. E refeiro-me ao aborto com me podia referir sobre outro assunto qualquer, crimes, violações, pedofilia, etc…

       

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: