RSS

Arquivos mensais: Março 2011

música para hoje II

Nightwish – Phantom of the Opera

 

[CHRISTINE:]
In sleep he sang to me
In dreams he came
That voice which calls to me
And speaks my name
And do I dream again
For now I find
The Phantom of the opera is there
Inside my mind

[PHANTOM:]
Sing once again with me
Our strange duet
My power over you
Grows stronger yet
And though you turn from me
To glance behind
The Phantom of the opera is there
Inside your mind

[CHRISTINE:]
Those who have seen your face
Draw back in fear
I am the mask you wear

[PHANTOM:]
It’s me they hear

[TOGETHER:]
My/your spirit and your/my voice
In one combined
The phantom of the opera is there
Inside your/my mind

He’s there the Phantom of the opera
Beware the Phantom of the opera

[PHANTOM:]
In all your fantasies
You always knew
That man and mystery

[CHRISTINE:]
Were both in you

[TOGETHER:]
And in this labyrinth
Where night is blind
The phantom of the opera is there
Inside your/my mind

[PHANTOM:]
Sing my angel of music


adoro…

Anúncios
 
1 Comentário

Publicado por em 31 de Março de 2011 em música, nightwish

 

Etiquetas: , ,

solidão II

 

“A solidão é muito bela, mas quando se tem perto de si alguém a quem o dizer.”

Fonte: “Cartas Literárias a uma Mulher”
Autor: Bécquer , Gustavo

A vida é um percurso árduo se o percorrermos sozinho, como o tenho feito. Já foi bem mais fácil para mim enfrentar o dia-a-dia face ao futuro sozinho. Agora custa-me mais, bem mais, talvez porque saiba que não precisava de estar sozinho, talvez porque saiba que com alguém a nosso lado é bem mais suportável e bem mais fácil. Paradoxalmente, quero alguém mas não me consigo entregar agora, tenho medo. A alma ainda está esquartejada de cicatrizes abertas que sangram dor e sofrimento. Infelizmente não há uma cura física para este ser metafísico que é a nossa alma…

 

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Gustavo_Adolfo_B%C3%A9cquer

 
2 Comentários

Publicado por em 31 de Março de 2011 em alma, dor, eu, solidão

 

Etiquetas: , , , ,

amo-te

 

Eu simplesmente amo-te

Eu amo-te sem saber como, ou quando, ou a partir de onde. Eu simplesmente amo-te, sem problemas ou orgulho: eu amo-te desta maneira porque não conheço qualquer outra forma de amar sem ser esta, onde não existe eu ou tu, tão intimamente que a tua mão sobre o meu peito é a minha mão, tão intimamente que quando adormeço os teus olhos fecham-se.

Pablo Neruda, in “Cem Sonetos de Amor”

 


 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 31 de Março de 2011 em amor, eu, pablo neruda

 

Etiquetas: , ,

vida VII

Hoje oiço esta música, hoje penso se simplesmente consigo deixar-me ir e esquecer tudo o que me impede de não ser feliz contigo, muita coisa se passou, muita coisa me faz medo, muita coisa ainda me faz mal e, por muita coisa não quero voltar a passar. Tudo me destruiu e ainda não me refiz totalmente, ainda não estou bem, ainda sangro das feridas abertas da alma… Mas o tempo passa e tudo fica melhor, como espero ficar melhor para, assim, ser capaz de ser melhor para mim e para ti…

 

Jacques Brel – Ne me quitte pas


 

Ne me quitte pas
Il faut oublier
Tout peut s’oublier
Qui s’enfuit déjà
Oublier le temps
Des malentendus
Et le temps perdu
À savoir comment
Oublier ces heures
Qui tuaient parfois
À coups de pourquoi
Le coeur du bonheure
Ne me quitte pas (x4)

Moi je t’offrirai
Des perles de pluie
Venues de pays
Où il ne pleut pas
Je creuserai la terre
Jusqu’après ma mort
Pour couvrir ton corps
D’or et de lumière
Je ferai un domaine
Où l’amour sera roi
Où l’amour sera loi
Où tu seras reine
Ne me quitte pas (x4)

Ne me quitte pas
Je t’inventerai
Des mots insensés
Que tu comprendras
Je te parlerai
De ces amants là
Qui ont vu deux fois
Leurs coeurs s’embrasser
Je te raconterai
L’histoire de ce roi
Mort de n’avoir pas
Pu te rencontrer
Ne me quitte pas (x4)

On a vu souvent
Rejaillir le feu
De l’ancien volcan
Qu’on croyait trop vieux
Il est paraît-il
Des terres brûlées
Donnant plus de blé
Qu’un meilleur avril
Et quand vient le soir
Pour qu’un ciel flamboie
Le rouge et le noir
Ne s’épousent-ils pas
Ne me quite pas (x4)

Ne me quite pas
Je ne veux plus pleurer
Je ne veux plus parler
Je me cacherai là
À te regarder
Danser et sourire
Et à t’écouter
Chanter et puis rire
Laisse-moi devenir
L’ombre de ton ombre
L’ombre de ta main
L’ombre de ton chien
Ne me quitte pas (x4)


 

Etiquetas: , , , , , ,

espondilolistese L4L5

Recentemente fui submetido a uma intervenção cirúrgica por causa de uma espondilolistese L4L5, pensava que só colocavam uns ferrinhos para correcção da distância entre as vértebras, mas foi bem mais que isso, ficam aqui os raios x dos “ferrinhos”… Por isso é que passei alguns dias sem “postar” nada.

A cicatriz também é bem maior do que eu estava à espera…

 

http://www.herniadedisco.com.br/doencas-da-coluna/espondilolistese

http://pt.wikipedia.org/wiki/Espondilolistese

 
81 Comentários

Publicado por em 29 de Março de 2011 em espondilolistese

 

Etiquetas:

a minha nina

sempre a descansar a meu lado, a minha nina, pelo menos faz-me companhia…

nina

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 29 de Março de 2011 em animal de estimação, companhia, nina

 

Etiquetas: , ,

victor molev – retratos

Espero que gostem.

http://www.victormolev.com/

http://www.victormolev.com/portrait/portrait1.htm

http://pt.wikipedia.org/wiki/Victor_Molev

Vysotzkiy

Vysotzkiy

Venus

Venus

Snake

Snake

Mona Lisa (Water)

Mona Lisa (Water)

Mona Lisa (Ground)

Mona Lisa (Ground)

Mona Lisa (Fire)

Mona Lisa (Fire)

Mona Lisa (Air)

Mona Lisa (Air)

Freud

Freud

Freddy Mercury

Freddy Mercury

Elvis

Elvis

Einstein

Einstein

Churchill

Churchill

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 29 de Março de 2011 em arte, pintura, victor molev

 

Etiquetas: , ,

 
%d bloggers like this: