RSS

Arquivos diários: 4 de Março de 2011

nunca dei um passo que fosse o correcto…

A vida vai torta
Jamais se endireita
O azar persegue
Esconde-se à espreita

Nunca dei um passo
Que fosse o correcto
Eu nunca fiz nada
Que batesse certo

Refrão:
Enquanto esperavas no fundo da rua
Pensava em ti e em que sorte era a tua
Quero-te tanto…(quero-te tanto)
Quero-te tanto…(quero-te tanto)

De modo que a vida
É um circo de feras
E uns entre tantos
São as minhas feras

Nunca dei um passo
Que fosse o correcto
Eu nunca fiz nada
Que batesse certo

Refrão:
Enquanto esperavas no fundo da rua
Pensava em ti e em que sorte era a tua
Quero-te tanto…(quero-te tanto)
Quero-te tanto…(quero-te tanto)

 
3 Comentários

Publicado por em 4 de Março de 2011 em circo de feras, eu, música, vida, xutos e pontapés

 

Etiquetas: , , , ,

o espelho

Pensei que hoje ia acordar melhor, mas nem por isso. Mal olhei para o espelho senti-me mal, não gostei do que vi, a tua ausência não me faz bem, o teu silêncio corrói-me, a tua distância mata-me. Vejo-me um monstro, que não faz nada certo, que por mais que tente aproximar quem ama, apenas as afasta…

 
 

Etiquetas: , , , , , , , ,

e eu?

Porque não eu também?

 
2 Comentários

Publicado por em 4 de Março de 2011 em depressão, desânimo, eu, felicidade, tristeza

 

Etiquetas: , , , ,

 
%d bloggers like this: