RSS

suicídio: coragem ou covardia?

06 Mar

há sempre uma parte que quer ficar, que ainda tem uma réstia de esperança...

 

Hoje dei por mim a discutir com uma amiga se suicídio seria um acto covarde ou um acto corajoso. Não chegámos a nenhuma conclusão por falta de entendimento sobre a matéria. Eu acho que é um acto de extrema coragem, acabar com a própria vida. É quase como que uma eutanásia para as dores da alma, se podemos escolher terminar a vida por causa das dores do corpo, porque não aceitarmos escolhê-lo para as dores da alma? Eu sei que é diferente porque na eutanásia é um acto proferido por alguém da área de saúde à pessoa que deseja morrer e no suicídio é um acto auto infringido. O problema do suicídio não é o da pessoa que morre mas das pessoas que ficam e que tinham algum tipo de ligação ao suicida. Para quem morre acabam todos os problemas, é a cura suprema para qualquer dor da existência mas, para quem fica, a dor deve ser insuportável, imagino eu. Quem fica sempre se culpa por qualquer coisa, sempre se julga um bocado culpado por não ter feito algo que evitasse o suicídio, o que muitas vezes é verdade porque há sempre sinais de que isso possa acontecer, basta estar atento. Deixando-me de divagar mais sobre isto, posso até concordar que é um acto covarde, de fuga aos problemas e à dor mas, é um acto que precisa de muita coragem para ser feito… A dor devia ser transformada em força para conseguirmos ultrapassar as situações menos fáceis e dolorosas da vida mas, por outro lado, quem sou eu para julgar? Cada um sabe a dor que aguenta.

Como diria Raul Solnado: “Façam o Favor de Ser Felizes!”

https://jorgemiguelcs.wordpress.com/2010/02/

Anúncios
 
5 Comentários

Publicado por em 6 de Março de 2011 em coragem, covardia, morte, suicídio, vida

 

Etiquetas: , , , ,

5 responses to “suicídio: coragem ou covardia?

  1. nunoanjospereira

    13 de Março de 2011 at 9:10

    É um acto de coragem. A vítima pretende matar as outras pessoas todas. É um acto de desespero fruto de um grande, enorme sofrimento.

     
    • jorgemiguelcs

      13 de Março de 2011 at 22:22

      Nunca tinha pensado assim, a pessoa quando se mata apenas mata as outras pessoas todas. Mata quem lhe causa o enorme sofrimento mas também mata as pessoas que a amam e é sempre injusto para estas. Também acho que é um acto de extrema coragem que não é conseguido por todas as pessoas que desejam a morte. A morte é a única verdade absoluta que temos na vida, a única certeza inquestionável. Um dia a morte chega, e acho que devíamos ser felizes até lá, a morte devia ser o nosso último desejo, mas sei que seria assim num mundo utópico e perfeito que, infelizmente não existe. A única palavra que consigo dizer a quem deseja a morte é coragem. Resta esperar que o tempo cure todo o grande e enorme sofrimento, CARPE DIEM.

       
  2. Anónimo

    6 de Dezembro de 2011 at 15:38

    também acho que seja um acto de coragem

     
    • jorgemiguelcs

      9 de Dezembro de 2011 at 11:58

      É preciso mesmo muita coragem e vontade de o fazer. É um acto extremo que implica o fim da nossa existência, da nossa vida. Para o fazer é preciso estar num estado de completo desespero em que veja a morte como solução suprema.

       

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: