RSS

amor IV

17 Mar

 

Errante

 

Meu coração da cor dos rubros vinhos
Rasga a mortalha do meu peito brando
E vai fugindo, e tonto vai andando
A perder-se nas brumas dos caminhos.

Meu coração o místico profeta,
O paladino audaz da desventura,
Que sonha ser um santo e um poeta,
Vai procurar o Paço da Ventura…

Meu coração não chega lá decerto…
Não conhece o caminho nem o trilho,
Nem há memória desse sítio incerto…

Eu tecerei uns sonhos irreais…
Como essa mãe que viu partir o filho,
Como esse filho que não voltou mais!

Florbela Espanca, in “A Mensageira das Violetas”

 

 

A pergunta à qual preciso saber a resposta nem é que caminho deixo a minha alma errante percorrer, mas sim que caminho quer a minha alma errante percorrer? Espero saber em breve… muito em breve…

 


Anúncios
 
2 Comentários

Publicado por em 17 de Março de 2011 em alma, amor, dúvida, eu, florbela espanca, questão, resposta

 

Etiquetas: , , , , , ,

2 responses to “amor IV

  1. Anónimo

    6 de Dezembro de 2011 at 17:19

    a resposta está dentro de si

     
    • jorgemiguelcs

      9 de Dezembro de 2011 at 12:45

      Já pensei ter a resposta, já tive a resposta. Mas a vida alterou a pergunta e agora tenho de achar nova resposta…

       

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: