RSS

eu

05 Abr

Eu

 

Eu, eu mesmo…
Eu, cheio de todos os cansaços
Quantos o mundo pode dar. —
Eu…
Afinal tudo, porque tudo é eu,
E até as estrelas, ao que parece,
Me saíram da algibeira para deslumbrar crianças…
Que crianças não sei…
Eu…
Imperfeito? Incógnito? Divino?
Não sei…
Eu…
Tive um passado? Sem dúvida…
Tenho um presente? Sem dúvida…
Terei um futuro? Sem dúvida…
A vida que pare de aqui a pouco…
Mas eu, eu…
Eu sou eu,
Eu fico eu,
Eu…

Álvaro de Campos, in “Poemas”
Heterónimo de Fernando Pessoa

O tempo passa, e, eu, mesmo me odiando continuo a ser eu, continuo a ficar eu. Eu sou eu e não posso mudar isso, só posso mesmo aceitar esse facto irrefutável de que eu fui eu, que eu sou eu e que eu serei eu… Eu sou eu por mais que desconheça o meu próprio ser, por mais que desconheça a minha própria essência e por mais que eu tente deixar de ser eu. Eu nasci eu e simplesmente morrerei eu…

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Fernando_Pessoa

http://pessoa.mdaedalus.com/

http://casafernandopessoa.cm-lisboa.pt/

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 5 de Abril de 2011 em eu, fernando pessoa, poesia

 

Etiquetas: , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: