RSS

Arquivos diários: 2 de Junho de 2011

vida X

É noite, já me deitei mas já percebi que não vou conseguir dormir. As lágrimas escorrem-me pela face enquanto escrevo estas palavras. Em cada lágrima uma memória de felicidade perdida, um sonho desfeito, uma promessa por cumprir, uma jura de amor quebrada, uma vontade recalcada, um desejo por realizar, uma saudade que me enlouquece, um beijo por dar, um abraço que não aconteceu, um toque que não dei, um carinho por realizar, um amor que não amei, um momento que não vivi a teu lado. Hoje devia ser um dia feliz, mas não o tivemos, como muitos que já os perdemos. Hoje tudo é tão negro, não tenho a luz da tua alma. Hoje tudo é tão frio, não tenho o calor do teu corpo. Hoje tudo é tão feio, não tenho a beleza do teu sorriso. Hoje tudo é tão neutro, não tenho a cor dos teus olhos. Hoje tudo é um inferno, não tenho o paraíso que é a tua presença. Hoje tudo é amargura, não tenho a doçura do teu ser. Hoje tudo é solidão, não tenho a tua companhia. Hoje tudo é pesadelo, não vivo o meu sonho de te ter a meu lado. Hoje tudo é morte, não te tenho na minha vida. Hoje morri um bocado em cada lágrima que derramei. Amanhã será melhor? Amanhã reviverei? Todos os dias penso para mim: amanhã é que é… e nunca é… nunca…

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 2 de Junho de 2011 em alma, amor, angústia, eu, sofrimento, solidão, vida

 

Etiquetas: , , , , , ,

solidão III

evolução populacional

 

Não é incrível que quanto mais a população mundial aumenta, mais exista solidão? É contraditório este facto mas é real, pelo menos nas grandes cidades aonde vivem mais pessoas, existe mais solidão real. Lembro-me que durante os três anos que vivi em Lisboa, nunca conheci os meus vizinhos. Vive-se cada vez mais apertado em aglomerados de apartamentos mas cada vez menos se conhece quem nos rodeia. É esta a evolução que nos espera? Mais pessoas no mundo e cada vez menos contacto com os outros? Espero que não…

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 2 de Junho de 2011 em mundo, sociedade, solidão

 

Etiquetas: , ,

 
%d bloggers like this: