RSS

Arquivos diários: 12 de Junho de 2011

conflitos internos

todo este conflito interno

toda esta luta interior

toda esta revolta comigo mesmo

só me enlouquece

só me mata aos poucos

ganhe que parte de mim ganhar

eu perco

perco sempre

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 12 de Junho de 2011 em alma, eu

 

Etiquetas: ,

vida XVII

Não é a vida que sinto e vejo passar, é apenas o tempo. tempo que não espera…

o tempo passa mas a vida não...

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 12 de Junho de 2011 em eu, tempo, vida

 

Etiquetas: , ,

eu XII

 

Quem irei eu ser hoje?

era bom se pudéssemos optar pela identidade, eu não seria eu...

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 12 de Junho de 2011 em eu

 

Etiquetas:

eu XI

Como me poderei recriar?

Como me poderei redesenhar?

Como poderei renascer?

 
2 Comentários

Publicado por em 12 de Junho de 2011 em eu

 

Etiquetas:

palavras II

 

Uma palavra de carinho, de amizade ou de amor de vez em quando é uma cura para qualquer alma. Um elogio ou um simples encorajamento é algo que nos dá mais um bocado de força para aguentarmos mais um dia… Já estou cheio de palavras cheias de negativismo, carregadas de emoções más, que só me fazem pior. Já nem peço acções que me provem algo, já só peço meras palavras…

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 12 de Junho de 2011 em alma, amor, eu, palavras

 

Etiquetas: , , ,

vida XVI

 

Não estou a conseguir fazer o meu próprio caminho na minha existência. Já não tenho forças para traçar e seguir um rumo. Parece-me que estou apenas a ser arrastado através do tempo desta minha vida. Nada é como eu quero e cada vez que tento fazer o meu caminho algo ou alguém me derruba. Algumas vezes sou eu mesmo que me derrubo, porque não tenho a força de vontade necessária para mudar a vida. Ainda estou muito frágil para tentar refazer a minha vida desde o princípio, as cicatrizes e as feridas ainda estão muito frescas…

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 12 de Junho de 2011 em eu, vida

 

Etiquetas: ,

mundo VI

“Triste época! É mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito.”

Albert Einstein

O preconceito vem da ignorância de não saber aceitar os outros tal como são. Cada um acha que todos deviam ser como o próprio é, mas esquecem-se da diversidade inerente à individualidade de cada um. Descriminamos por tudo, por questões físicas e ideológicas, quando nos esquecemos de olhar mais para nós. É a ignorância de tornarmos os outros piores para sermos melhores quando devíamos tentar ser melhores…

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 12 de Junho de 2011 em mundo, sociedade

 

Etiquetas: ,

 
%d bloggers like this: