RSS

dor II

18 Jun

 

“Sinto no peito a dor de um enorme esforço para viver.”

Daniel Sampaio – Lições do abismo

Advertisements
 
2 Comentários

Publicado por em 18 de Junho de 2011 em daniel sampaio, dor, vida

 

Etiquetas: , ,

2 responses to “dor II

  1. Luísa Nogueira

    18 de Junho de 2011 at 21:23

    A vida dá-nos muitas dores. Crescemos sempre com elas. Também gosto do Daniel Sampaio.
    Mas há um limite para a dar. O Espaço que ela tem na nossa vida depende de nós. Mas não sei quais são as suas dores. Por isso agora só lhe posso desejar….. as melhoras

     
    • jorgemiguelcs

      19 de Junho de 2011 at 17:33

      Olá Luísa.
      Eu até acho que a vida é simples, desde que tenhamos força e vontade para a viver como a queremos, mas muitas vezes não é o suficiente, por vezes é necessário que duas pessoas tenham essa força e essa vontade… Nesses casos quando é só um a ter força e a lutar é desgastante, é mortífero e acaba sempre mal. na minha opinião há dois limites para a dor que, claro, variam de pessoa para pessoa. Há um nível de alarme e um nível de desespero, quando atingimos o nível de alarme acredito que ficámos numa “loucura” e quando atingimos o nível de desespero ultrapassámos a “loucura” e, dependendo da nossa coragem, a morte é muito provável… Concordo contigo quando dizes que depende de nós o espaço que deixemos que a dor ocupa na vida.
      Li fragmentos deste livro de Daniel Sampaio e vou comprar para o ler, gostei muito e revi-me muito.
      Obrigado pelas melhoras…

      Fica bem

       

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: