RSS

Arquivos diários: 23 de Junho de 2011

tempo III


Time is a valuable thing 
Watch it fly by as the pendulum swings 
Watch it count down to the end of the day 
The clock ticks life away 
It’s so unreal 
Didn’t look out below 
Watch the time go right out the window 

Linkin Park – In The End

It starts with one thing 
I don’t know why 
It doesn’t even matter how hard you try keep that in mind 
I designed this rhyme 
To explain in due time 
All I know 
Time is a valuable thing 
Watch it fly by as the pendulum swings 
Watch it count down to the end of the day 
The clock ticks life away 
It’s so unreal 
Didn’t look out below 
Watch the time go right out the window 
Trying to hold on, but didn’t even know 
Wasted it all just to watch you go 
I kept everything inside and even though I tried, it all fell apart 
What it meant to me will eventually be a memory of a time when 

I tried so hard 
And got so far 
But in the end 
It doesn’t even matter 
I had to fall 
To lose it all 
But in the end 
It doesn’t even matter 

One thing, I don’t know why 
It doesn’t even matter how hard you try, keep that in mind 
I designed this rhyme, to explain in due time 
I tried so hard 
In spite of the way you were mocking me 
Acting like I was part of your property 
Remembering all the times you fought with me 
I’m surprised it got so (far) 
Things aren’t the way they were before 
You wouldn’t even recognize me anymore 
Not that you knew me back then 
But it all comes back to me (in the end) 
You kept everything inside and even though I tried, it all fell apart 
What it meant to me will eventually be a memory of a time when I 

Chorus 

I’ve put my trust in you 
Pushed as far as I can go 
And for all this 
There’s only one thing you should know

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 23 de Junho de 2011 em linkin park, música, tempo, vida

 

Etiquetas: , , ,

vida XIX

“Quero pintar a minha vida de todas as cores”

Tela – Santos & Pecadores

O teu amor é o arco íris da minha vida, dos meus olhos,

Sem o teu amor, tudo é tão negro, tão escuro…

O teu corpo é a minha tela

O teu olhar a minha palete

A tua alma é a minha pintura

És a matéria dos meus sonhos

Quero pintar a minha vida de todas as cores
Quero pintar…por ti
E quando chegar o momento
Deixa-te pintar
Deixa-te levar
Deixa-te pintar
Na minha sala sob a luz do luar
Perde-te no tempo… deixa-te levar
Pintei o teu corpo numa tela
Esculpi o teu rosto à luz da vela
Pintei o teu corpo… pintei

Quero pintar a minha vida de todas as cores
E vou-me lembrar… de ti
E quando chegar o momento
Deixa-te levar
Deixo-me encantar
Deixa-te pintar
Na minha sala sob a luz do luar
Perde-te no tempo… deixa-te levar
Pintei o teu corpo numa tela
Esculpi o teu rosto à luz da vela
Pintei o teu corpo… pintei

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 23 de Junho de 2011 em alma, amor, música, santos e pecadores, vida

 

Etiquetas: , , , ,

A lâmina de occam

A lâmina de occam é um princípio que aponta para a simplicidade da resposta a uma questão. A solução mais simples a qualquer questão é, normalmente, a mais correcta…

“As entidades não devem ser multiplicadas além do necessário”

(Non sum multiplicanda entia praeter necessitatem)

William of Ockham

Nem tudo na vida tem uma explicação ou uma solução simples, bem tento aplicá-lo a situações reais da vida, mas não consigo. Na verdade, até encontro soluções simples mas não consigo segui-las porque são contra natura à minha essência, ao meu ser. Vão contra os meus princípios e, embora saiba que seria atitude a seguir, provocam-me conflitos internos, lutas comigo mesmo. Uma coisa é a simplicidade de uma resposta, de uma solução, outra coisa é sermos pró ou contra essa solução. Infelizmente adicionamos muitas derivações, muitas hipóteses colaterais à equação dos problemas da vida. Na verdade, somos nós que complicamos a vida, que a fazemos muito mais difícil do que ela realmente é… A complexidade é inerente aos indivíduos, não à vida, simplifiquem… ou sim ou não, independentemente do resto dos factores…

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 23 de Junho de 2011 em lâmina de occam, questão, resposta

 

Etiquetas: , ,

 
%d bloggers like this: