RSS

eu XIII

24 Jun

Hoje acordei mal, acordei cheio de ódio, cheio de raiva. Ódio e raiva de mim mesmo, de não conseguir mudar, de ainda me sentir mal cada vez que me vejo ao espelho. De ainda sentir o que não devia sentir. De ainda me sentir mal por tudo o que se passou. Por não conseguir relacionar-me com esta sociedade, por ainda me isolar de tudo e de todos. Por me odiar a mim em vez de odiar os o mundo. Por ainda não conseguir sorrir. Por não me conseguir divertir. Por fugir do mundo, quando era de mim que devia fugir. Por sofrer. Por eu ainda ser o “eu” que já não deveria ser. Por não conseguir viver, por mais que tente. Por não me conseguir abstrair. Estou simplesmente farto de mim mesmo, do que não consigo fazer, do que não consigo sentir, do que não consigo experimentar, do que não consigo deixar de sentir, de não conseguir simplesmente… ser feliz, mesmo assim…

Anúncios
 
2 Comentários

Publicado por em 24 de Junho de 2011 em alma, eu

 

Etiquetas: ,

2 responses to “eu XIII

  1. nunoanjospereira

    24 de Junho de 2011 at 19:10

    hum…. ‘tás a chocar uma depressão nervosa.
    Tenta ser feliz só por hoje. Não amanhã, porque amanhã ainda não chegou, só por hoje.

     
    • jorgemiguelcs

      24 de Junho de 2011 at 20:12

      Olá amigo, e de que maneira…
      E o facto de estar (ainda) de baixa não ajuda nada, fico com muito tempo livre para pensar e repensar em tudo, até ao ponto de me massacrar psicologicamente…

      Fica bem…

       

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: