RSS

Arquivos diários: 15 de Julho de 2011

a noiva cadáver

Hoje revi o filme “A noiva cadáver“, penso que já o vi mais de dez vezes. É, sem dúvida, o meu filme favorito. Tudo se faz por um amor, tudo se pode vencer por um amor, porque vida sem amor, é morte vivida. Aconselho.

Direção: Mike Johnson
Gênero: Animação
Estúdio: Warner Bros
Ano: EUA – 2005

SINOPSE – A NOIVA CADÁVER – O cineasta Tim Burton volta a produzir um filme de animação ao estilo do seu excelente “O Fantástico Mundo de Jack”. Na voz do protagonista, está Johnny Depp, que já trabalhou com Burton em outras produções como “Edward Mãos de Tesoura” e “Ed Wood”. Victor está passeando pelo bosque e, por brincadeira, põe um anel de casamento em uma vara, desejando todos os votos de casamento a ela. O que ele não sabia era que a vara era o dedo apodrecido de uma garota assassinada (Helena Bonham-Carter). A zumbi agora insiste que ela seja a esposa legal de Victor. O filme é baseado em um conto folclórico russo, que diz que no século 19, época em que o conto foi escrito, grupos anti-semitas no leste europeu costumavam preparar emboscadas no caminho de casamentos judeus. Eles seqüestravam a noiva e a assassinavam, pois consideravam que ela poderia dar a luz a futuras gerações. Depois de morta, a noiva era enterrada com seu vestido. Outros nomes conhecidos emprestam suas vozes para o filme, entre eles: Helena Bonham Carter (“Clube da Luta”), Emily Watson (“Dragão Vermelho”), Albert Finney (“Peixe Grande”), Richard E. Grant (“Drácula de Bram Stoker” e Christopher Lee (“O Senhor dos Anéis”).

CRÍTICA: O mesmo humor de sempre já visto em diversos filmes de Tim Burton, mas talvez o que difere este dos demais é que aqui podemos conhecer um Burton mais romântico, mais sensível. O filme fala de amor, morte e o descobrimento da vida, mesmo que de um outro lado.
Temos aqui todos os ingredientes para um bom filme, romance, drama e aventura. A historia é simples jovem casa-se acidentalmente com noiva morta e está o apresenta ao mundo deles, então aí é que é o começo de tudo, simples, divertido…estranho como Tim Burton é!

Anúncios
 
3 Comentários

Publicado por em 15 de Julho de 2011 em a noiva cadáver, filmes

 

Etiquetas: ,

Fora da Box, segundo episódio

 

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 15 de Julho de 2011 em humor, lol, televisão

 

Etiquetas: , ,

Fora da Box, primeiro episódio

Embora rir é difícil para mim, ainda vou tentando, adorei, espero que gostem…

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 15 de Julho de 2011 em humor, lol, televisão

 

Etiquetas: , ,

fisioterapia II

Hoje tive consulta com a fisioterapeuta, ainda tenho cerca de mais um mês, mais vinte sessões para ficar melhor. Está quase. Já estou com saudades do trabalhinho…

um dos exercícios que faço

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 15 de Julho de 2011 em espondilolistese, eu

 

Etiquetas: ,

mar III

Hoje fui ouvir o mar, acalma-me. Tentar perceber nas ondas um conselho, das muitas mágoas que o mar já ouviu deve saber consolar a minha alma. Tento deixar lá algumas dores, mas o que ficam são apenas lágrimas na imensidão daquelas águas. Lágrimas que se juntam à infinidade de lágrimas e dores que o mar já sentiu. Acalmas-me mas não me curas, não me limpas as feridas infeccionadas com dor e sofrimento, não cicatrizas os cortes. Fazes-me companhia mas não preenches o vazio da solidão que sinto. Apaziguas-me mas não apagas o fogo da guerra que me tortura. As tuas ondas não levam toda esta dor, trazem mais melancolia à minha alma. Recordas-me o amor mas não trazes a sereia dos meus sonhos. Mesmo assim, adoro a tua companhia mar, adoro o som das tuas ondas, adoro a calma temporária que me transmites, adoro…

praia de aver-o-mar

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 15 de Julho de 2011 em alma, angústia, dor, mar, sofrimento, solidão

 

Etiquetas: , , , , ,

dia triste

Hoje é um dia triste, e não só para mim. Aniversário de algo que já acabou e ainda é celebrado. Gostava de ter o poder de dar felicidade a toda a gente. Isto não me sai da cabeça, sonhei ter festejado este dia. Porque o meu cérebro insiste em martirizar-me? Não entendo, continuo a ser o meu pior inimigo…

gostava que pelo menos tu estivesses feliz

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 15 de Julho de 2011 em tristeza

 

Etiquetas:

 
%d bloggers like this: