RSS

Arquivos diários: 23 de Julho de 2011

música XVIII

Amy Winehouse – Love Is A Losing Game

For you I was a flame
Love is a losing game
Five story fire as you came
Love is a losing game

Why do I wish I never played
Oh, what a mess we made
And now the final frame
Love is a losing game

Played out by the band
Love is a losing hand
More than I could stand
Love is a losing hand

Self professed… profound
Till the chips were down
…know you’re a gambling man
Love is a losing hand

Though I’m rather blind
Love is a fate resigned
Memories mar my mind
Love is a fate resigned

Over futile odds
And laughed at by the gods
And now the final frame
Love is a losing game

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 23 de Julho de 2011 em amor, Amy Winehouse, música

 

Etiquetas: , ,

morte de Amy Winehouse

Hoje morreu Amy Winehouse, perdeu-se uma grande voz. Foi encontrada morta, no seu apartamento em Londres. Era um final mais do que previsivel, dadas as circustâncias, infelizmente aconteceu. RIP Amy.

Amy Winehouse – Rehab

http://www.amywinehouse.com/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Amy_Winehouse

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 23 de Julho de 2011 em Amy Winehouse, música, morte

 

Etiquetas: , ,

Vladimir Kush II

Lindo…

Always Together - Vladimir Kush

 

 

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 23 de Julho de 2011 em arte, Vladimir Kush

 

Etiquetas: ,

amor XXXIII

Sofro de não te Ver

Sofro 
de não te ver, 
de perder 
os teus gestos 
leves, lestos, 
a tua fala 
que o sorriso embala, 
a tua alma 
límpida, tão calma… 

Sofro 
de te perder, 
durante dias que parecem meses, 
durante meses que parecem anos… 

Quem vem regar o meu jardim de enganos, 
tratar das árvores de tenrinhos ramos? 

Saúl Dias, in “Sangue (Inéditos)”

 
 

Etiquetas: , , , , , ,

mar IV

Solidão

Estás todo em ti, mar, e, todavia, 
como sem ti estás, que solitário, 
que distante, sempre, de ti mesmo! 

Aberto em mil feridas, cada instante, 
qual minha fronte, 
tuas ondas, como os meus pensamentos, 
vão e vêm, vão e vêm, 
beijando-se, afastando-se, 
num eterno conhecer-se, 
mar, e desconhecer-se. 

És tu e não o sabes, 
pulsa-te o coração e não o sente… 
Que plenitude de solidão, mar solitário! 

Juan Ramón Jiménez, in “Diario de Un Poeta Reciencasado” 
Tradução de José Bento

O mar pode aproximar, se por ele viajarmos rumo ao destino

O mar pode distanciar, se por ele não vamos para fugir

O mar, distância e aproximação

O mar, longe e perto

O mar, lágrimas e sorrisos

O mar, morte e vida

O mar, é o que quisermos que ele seja…

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 23 de Julho de 2011 em amor, Juan Ramón Jiménez, mar, poesia, solidão

 

Etiquetas: , , , ,

Vladimir Kush

Espectacular a arte de Vladimir Kush, espero que gostem.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

http://www.vladimirkush.com/home.php

http://pt.wikipedia.org/wiki/Vladimir_Kush

 

 

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 23 de Julho de 2011 em arte, pintura, Vladimir Kush

 

Etiquetas: , ,

 
%d bloggers like this: