RSS

casa

28 Jul

Dantes a minha casa era a minha fortaleza, era a concha da concha do meu ser. Era aonde me refugiava, aonde encontrava a minha paz. Era inatingível lá dentro. Agora a minha casa é o símbolo do meu fracasso, entre estas paredes vazias revejo a minha alma, vazia, oca e sem sentido. No silêncio desta solidão apetece-me gritar, mas ninguém me ouve e nada muda. Lá fora a lua me transporta para memórias, me leva para o teu lado mas, acordo do sonho, e vejo o pesadelo da realidade… o silêncio da solidão…

Advertisements
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 28 de Julho de 2011 em eu, solidão

 

Etiquetas: ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: