RSS

alma XLI

30 Ago
O Retiro da Alma
Há quem procure lugares de retiro no campo, na praia, na montanha; e acontece-te também desejar estas coisas em grau subido. Mas tudo isto revela uma grande simplicidade de espírito, porque podemos, sempre que assim o quisermos, encontrar retiro em nós mesmos. Em parte alguma se encontra lugar mais tranquilo, mais isento de arruídos, que na alma, sobretudo quando se tem dentro dela aqueles bens sobre que basta inclinar-se para que logo se recobre toda a liberdade de espírito, e por liberdade de espírito, outra coisa não quero dizer que o estado de uma alma bem ordenada. Assegura-te constantemente um tal retiro e renova-te nele. Nele encontrarás essas máximas concisas e essenciais; uma vez encontradas dissolverão o tédio e logo te hão-de restituir curado de irritações ao ambiente a que regressas.
 
Marco Aurélio, in “Pensamentos”
Já foi assim, mas já não é para mim. Não consigo retirar-me para a minha alma para encontrar sossego. Há de tudo neste retiro da minha alma menos paz, tranquilidade e sossego. Neste retiro que já é caótico e negro, abundante de fantasmas e mágoas, aonde a dor é intensa dos cortes por cicatrizar. Paz neste retiro não encontro, oiço gritos de consciências, berros de assuntos inacabados. Neste retiro grito e berro para mim mesmo, não me perdoo, não esqueço, massacro-me, odeio-me, mato-me as poucos…
Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 30 de Agosto de 2011 em alma, paz, solidão

 

Etiquetas: , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: