RSS

o impossível

03 Set

Houve um comentário que me fez aprofundar o conceito de impossibilidade. Durante muito tempo acreditei que o impossível era apenas o que violasse as leis da física porque somos regidos na macro escala da realidade da nossa existência. As leis da física explicam todas essas impossibilidades como, por exemplo, voarmos, viajarmos no tempo (pelo menos para o passado da nossa realidade), saltarmos até à lua, sei lá, tanta coisa que é impossível e há a explicação cientifica para esses factos. Agora junto a estas “impossibilidades físicas” as “impossibilidades sociais”. Impossibilidades, que embora tenham probabilidades infinitamente mínimas de aconteceram, não nos é possível porque não dependem apenas de nós, mas também de outros factores sociais, de outros seres sociais. Isto não impede a tentativa, o tentar realizar o sonho ou o desejo, mesmo que seja praticamente impossível. Creio que os sonhadores tentam mais realizar os sonhos, acreditam menos na qualidade do impossível, talvez os sonhadores sofram mais por isso, por tentarem, por lutarem por um sonho… Como escreveu a visitante Sél, querer não é poder e a teoria não é a prática. As pessoas mudam, tal como as suas opiniões vão mudando com a sua experiência de vida, alterando o modo como olham o mundo. Nisto eu também mudei, cresci, cada vez menos vejo o mundo com os olhos de um sonhador para ver com os olhos de um conformado, algo que nunca gostei, de conformismo perante a vida. Aceitar a impossibilidade de algo é o primeiro passo para acreditar que um sonho é isso mesmo, um sonho… Tem as suas vantagens e as suas desvantagens… Lutar por algo que desejamos é acreditar na possibilidade de realização do sonho. Gostava de poder dizer aos outros que se querem algo que lutem mas, já não consigo. Já não sou capaz nem eu de lutar quanto mais dizer aos outros que lutem. Enfim, tudo se resume a se algo vale a pena a nossa luta. O muito que lutei, por mais desgastante que tenha sido, lutei pelo que queria, pelo que desejava, pelo que, ainda hoje, acredito ser a minha alma gémea. Apesar de tudo o que mudei, eu sei que lutaria outra vez… Para terminar, acrescento que somos nós que delineamos a linha do impossível, cabe a nós fazer a nossa parte para a possibilidade do impossível, nada acontece apenas porque o desejámos…

Advertisements
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 3 de Setembro de 2011 em luta, sonho, vida

 

Etiquetas: , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: