RSS

vida XLIX

19 Set

Fiz o pior que alguém pode fazer da própria vida. Não desisti de ninguém, desisti de mim mesmo, desisti de perseguir um sonho, desisti de tentar ser feliz. Eu estou aonde estou, não estou escondido, apenas isolado por opção do resto do mundo, eremita da cidade aonde moro. Desisti de tentar, desisti de lutar, desisti de perseguir a felicidade da vida. Se esta desistência é definitiva ou apenas temporária, só o tempo o dirá. Espero que sim, que seja uma questão do tempo, que seja até ter energia outra vez…

por mais inóspita que a vida se torne...

por mais inóspita que a vida se torne, é sempre possível, desde que haja força, energia ou vontade, de momento não tenho nenhuma delas…

Advertisements
 
2 Comentários

Publicado por em 19 de Setembro de 2011 em eu, tempo, vida

 

Etiquetas: , ,

2 responses to “vida XLIX

  1. Anónimo

    9 de Dezembro de 2011 at 10:49

    nunca desista, muito menos de você

     

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: