RSS

mais uma vez

22 Nov

Mais uma tentativa, mais um falhanço na minha vida. Mais uma desilusão, mais uma decepção a fragmentar mais a minha alma. Mais uma perda na minha vida que, de tanto perder, tem cada vez menos significado. Foi mais uma tentativa de viver que, ironicamente, me matou ainda mais. Para quê tentar se vou falhar? Porque continuar a tentar se voltarei a falhar? Para quê viver se já me mataram infinitas vezes? Estou fraco, quase desintegrado entre os fragmentos da minha alma. A vontade e o desejo de morrer é cada vez maior, ou, pelo menos, o desejo de deixar de sofrer. Cada vez me custa mais entrar em casa, a minha casa é como a minha alma, vazia, fria, solitária e sombria. Consumido pelo fracasso de não conseguir quebrar a barreira desta solidão, sinto-me dividido pela vontade de partilhar a minha vida e pelo medo de tentar fazê-lo. Não, não quero mais lamentar-me, não quero mais queixar-me da vida ser injusta, quando na realidade o não é. Injustas são as pessoas que encontrámos na nossa vida e que nos vão matando, que nos roubam a vontade de viver, que nos ferem a alma como se nada fosse. Pessoas que, friamente, nos matam e continuam a viver impunemente, na frieza dos seus actos, na inconsciência da consequência das suas opções. Pessoas que esperamos que nos proporcionem vida e só nos conseguem matar a cada momento que passa. Para que vou continuar a perseguir um sonho de uma vida partilhada quando, no fundo, me parece que vou acabar sozinho, com a solidão como companheira?

Anúncios
 
4 Comentários

Publicado por em 22 de Novembro de 2011 em desgosto, desilusão, solidão

 

Etiquetas: , ,

4 responses to “mais uma vez

  1. anasir

    23 de Novembro de 2011 at 22:41

    A vida pode ser uma coisa muito complicada, mas está sempre a mudar. Quando te levantas,de manhã, não sabes como estarás à noite, não sabes o que esse dia te vai trazer. Como já disse uma vez na Net, a outro amigo desesperado, às vezes, quando tudo parece negro à nossa frente, aparece inesperadamente um raio de sol. Pode ser qualquer coisa, uma ideia nova, uma frase ouvida ou lida por acaso, uma pessoa que entra na nossa vida e a vai mudar radicalmente, porque faz renascer uma réstia de auto-confiança.

    É preciso não desistir. Força!

     
    • jorgemiguelcs

      25 de Novembro de 2011 at 20:38

      Olá anasir
      Antes de mais quero agradecer as tuas palavras de força, preciso de muita força neste momento e nos próximos tempos. Felizmente tenho tido muita ajuda mas, mesmo assim, é difícil escapar da espiral de autodestruição para a qual me levo conscientemente. Com um bocado de coragem e de força (que tenho recebido) eu vou conseguir. Fica bem.

       
  2. Anita

    9 de Dezembro de 2011 at 19:16

    Nem sempre acertamos à primeira ou à segunda. Podem ser necessárias várias tentativas até se encontrar a felicidade. Não desista, continue a tentar até ser feliz. Boa sorte.

     
    • jorgemiguelcs

      9 de Dezembro de 2011 at 21:49

      Obrigado pelas suas palavras, continuarei, sim, a tentar, assim que curar a minha alma desta…

       

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: