RSS

coração #2

02 Jul

Dobre

Peguei no meu coração
E pu-lo na minha mão

Olhei-o como quem olha
Grãos de areia ou uma folha.

Olhei-o pávido e absorto
Como quem sabe estar morto;

Com a alma só comovida
Do sonho e pouco da vida.

Fernando Pessoa, in “Cancioneiro”

Advertisements
 
2 Comentários

Publicado por em 2 de Julho de 2012 em fernando pessoa, poesia

 

Etiquetas: ,

2 responses to “coração #2

  1. pedacinhosdaminhaalma

    3 de Julho de 2012 at 23:14

    Lindo!

    “Olhei-o pávido e absorto
    Como quem sabe estar morto;

    Com a alma só comovida
    Do sonho e pouco da vida.”

    Lindo!

    “Olhei-o pávido e absorto
    Como quem sabe estar morto;

    Com a alma só comovida
    Do sonho e pouco da vida.”

    Apesar de sentirmos que aos poucos ele (coração) está a morrer, não deixamos de nos entristecer com a situação, porque no fundo o que sonhamos para ele foi algo bem maior, algo bem melhor, e com isso entristecemos nós e a nossa alma.

     

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: