RSS

Arquivo da Categoria: depressão

depressão IV

Faz quase uma semana desde que comecei a reduzir a medicação antidepressiva e já me sinto bem pior. Tudo me parece bem mais negro, se já o era, está pior, agora vejo mais o escuro da escuridão. Sinto-me mais perdido ainda, perdido na imensidão do vazio que me preenche, náufrago sem ver uma ilha, sem ver sequer um farol de esperança. Mais calado ainda, sento-me com o olhar perdido no infinito do tempo, sem vislumbrar nada, por mais que nade na imensidão deste mar de sofrimento não chego a lado nenhum, continuo, assim, sem bóia de salvação, a nadar até que perca as forças que me restam. Morrerei assim, afogado neste mar de lágrimas minhas? Serei resgatado e salvo por ti? Só o tempo o dirá, o tempo ou a morte… Salva-me… Resgata-me… Lança-me a bóia dos teus braços e recebe-me na segurança do teu abraço.

alma naufragada no mar das minha lágrimas...

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 8 de Setembro de 2011 em alma, amor, depressão, eu, sofrimento, solidão

 

Etiquetas: , , , , ,

depressão III

Terapias cognitivo-comportamentais da depressão, Ângela da Costa Maia, Universidade do Minho.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 31 de Julho de 2011 em depressão

 

Etiquetas:

depressão II

Hoje tive consulta com a minha psiquiatra, não fui totalmente honesto com ela. Embora não me sinta bem, disse-lhe que me sentia melhor. Preciso de saber o que sinto, sinto-me adormecido e não sei mesmo nada do que quero, do que sinto. Basicamente não sei o que quero para o futuro, se quero incluir alguém nesse futuro. Resumindo falei com a psiquiatra e vou começar a reduzir os antidepressivos para ver como me sinto, e para tentar reduzir a névoa que me impede de ver o futuro. Se começar a piorar, volto a tomar os medicamentos. Sentir que não sei o que quero não me faz bem, parece que vivo preso ao dia a dia e que amanhã logo se vê, detesto viver assim, sem um projecto, sem um sonho, sem um objectivo. Só quero ser feliz, assim não o sou…

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 28 de Julho de 2011 em depressão, eu

 

Etiquetas: ,

triste olhar…

A ti, que vejo quase todos os dias. A ti, que não tens voz mas tens olhar. A ti, que só tens a companhia da solidão dos teus pensamentos. O teu olhar fala comigo, mostra a essência da tua alma, e, apesar de não falares, adivinho os teus sentimentos. Revejo o teu olhar no meu, cada vez que olho o espelho. Adivinho o que alma mostra através dos teus olhos. Embora não chores, consigo ver as lágrimas que te escorrem pela face marcada pela tristeza. Vejo no teu olhar uma angústia enorme, uma tristeza cortante, uma solidão agoniante, uma dor dominante. Vejo no teu olhar uma alma dilacerada por desilusões, pela falta de fé em tudo. Vejo um único desejo, o desejo da morte. Custa-me sentir o teu olhar, reviver cada sentimento, cada emoção que nos teus olhos transparece. Dói-me a alma cada vez que sinto a morte no teu olhar. Sinto que, tal como eu, te privas de contacto com os outros, vê-se o medo que tens atrás dessa concha. É incrível conseguir “ouvir” os pedidos de ajuda silenciosos, mas oiço-os num silencio ensurdecedor que domina o teu redor. Vejo, em ti, a alma sofredora, os fantasmas todos que me assombram. Vivemos numa paz exterior e fictícia rodeado de guerras internas. A ti, que não conheço, te desejo a paz que qualquer ser merece…

 

Etiquetas: , , , , , , ,

lições do abismo III

Já vou mais ou menos a meio do livro (Daniel Sampaio – Lições do abismo), começo a entender melhor o sofrimento das pessoas que convivem com quem sofre, por exemplo, de uma depressão. Ver ali alguém de quem gostamos a sofrer e não sabermos o que fazer, o que dizer, ou simplesmente como ajudar. Muitas vezes é impossível ajudarmos, só a pessoa é que se pode auto ajudar. Mas, estarmos ali, impotentes, a ver alguém sofrer também é doloroso. Falo por mim quando digo que houve momentos em que não havia nada que ninguém pudesse dizer que me fizesse sentir melhor. Só a causa da depressão, se acabasse, me faria sentir melhor. E, agora, penso nas pessoas que me amavam e que sofreram porque eu não estava bem. O que dizer quando não se sabe o que dizer? O que fazer quando não se sabe o que fazer? Como ajudar, se não se sabe como? Será que o silêncio é melhor? Será que dizer algo errado é melhor do que não dizer nada? Sei que não foi justo para as pessoas que conviviam comigo mas, a culpa também não era minha de estar com depressão, eu não controlo isso. Se controlasse nunca optaria por passar por uma depressão. Era eu a tentar afastar-me e eles a sofrer com o meu afastamento. Arrastamos os outros para o nosso vortex de sofrimento. É difícil para mim e para quem comigo convive, desgastante até mas a cura é possível, apesar de lenta e penosa… Este abismo que a depressão causa entre o nosso ser e o mundo é enorme…

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 7 de Julho de 2011 em daniel sampaio, depressão, eu, fuga

 

Etiquetas: , , ,

loucura III

Queria…

Queria que tudo fosse bem mais simples

Queria que esta loucura me deixasse

Queria que fosse possível curar esta depressão

Queria que esta raiva passasse

Queria que esta solidão acabasse

Queria que este ódio de mim mesmo terminasse

Queria gostar de mim outra vez

Queria curar-me

Queria amar

Queria ser feliz

Queria…

queria que fosse possível curar-me assim...

 
2 Comentários

Publicado por em 29 de Junho de 2011 em angústia, depressão, eu, loucura, tristeza, vida

 

Etiquetas: , , , , ,

receita…

RECEITA PARA UMA BOA DEPRESSÃO:

Tendo os seguintes ingredientes:

abandono;

perdas constantes;

saudades;

desilusões;

decepções;

sentimentos de inferioridade;

carência;

solidão;

Junto tudo isto num ser humano durante algum tempo e retire:

amor;

amizade;

carinho;

E voilá… uma boa depressão…

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 22 de Junho de 2011 em depressão

 

Etiquetas:

 
%d bloggers like this: