RSS

Arquivo da Categoria: desânimo

o espelho

Pensei que hoje ia acordar melhor, mas nem por isso. Mal olhei para o espelho senti-me mal, não gostei do que vi, a tua ausência não me faz bem, o teu silêncio corrói-me, a tua distância mata-me. Vejo-me um monstro, que não faz nada certo, que por mais que tente aproximar quem ama, apenas as afasta…

Anúncios
 
 

Etiquetas: , , , , , , , ,

e eu?

Porque não eu também?

 
2 Comentários

Publicado por em 4 de Março de 2011 em depressão, desânimo, eu, felicidade, tristeza

 

Etiquetas: , , , ,

gritar

http://pt.wikipedia.org/wiki/Edvard_Munch

http://pt.wikipedia.org/wiki/O_Grito_(Edvard_Munch)

Ás vezes apetece-me gritar e gritar e gritar.

Apenas pôr tudo cá para fora, esvaziar a alma.

Gritar para que todo o mal se afaste.

Gritar para que venhas para mim.

Gritar para me libertar.

Gritar para te prender a mim.

Apenas gritar.

Exorcizar a minha alma…

 
 

Etiquetas: , , , , , ,

desânimo

Mendiga

Na vida nada tenho e nada sou;
Eu ando a mendigar pelas estradas…
No silêncio das noites estreladas
Caminho, sem saber para onde vou!

Tinha o manto do sol… quem mo roubou?!
Quem pisou minhas rosas desfolhadas?!
Quem foi que sobre as ondas revoltadas
A minha taça de oiro espedaçou?!

Agora vou andando e mendigando,
Sem que um olhar dos mundos infinitos
Veja passar o verme, rastejando…

Ah, quem me dera ser como os chacais
Uivando os brados, rouquejando os gritos
Na solidão dos ermos matagais!…

Florbela Espanca, in “Charneca em Flor”


 
1 Comentário

Publicado por em 3 de Março de 2011 em depressão, desânimo, florbela espanca

 

Etiquetas: , ,

 
%d bloggers like this: