RSS

Arquivo de etiquetas: loucura

loucuras…

…There were times in my life
When I was goin’ insane
Tryin to walk through the pain
When I lost my grip
And I hit the floor
Yeah, I thought I could leave
but couldn’t get out the door
I was so sick and tired
Of livin’ a lie
I was wishin that I
Would die…

Aerosmith – Amazing

 
8 Comentários

Publicado por em 17 de Junho de 2012 em loucura, vida

 

Etiquetas: ,

solidão #14

“Speaking to the atmosphere
No one’s here and I fall into myself
This truth drives me
Into madness
I know I can stop the pain
If I will it all away”

Evanescence – Whisper

solidão e loucura

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 23 de Fevereiro de 2012 em dor, loucura, vida

 

Etiquetas: , ,

loucura #7

“Há sempre alguma loucura no amor.

Mas há sempre um pouco de razão na loucura.”

Friedrich Nietzsche

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 8 de Fevereiro de 2012 em amor, Friedrich Nietzsche, loucura

 

Etiquetas: , ,

vida #57

“Loucura odiar todas as rosas porque um espinho te feriu. Desistir de todos os esforços porque um deles fracassou. Condenar todas as amizades porque uma delas te traiu. Não crer mais no amor porque um deles foi infiel. Jogar fora todas as chances de ser feliz porque uma tentativa não deu certo. Lembre-se: sempre há outra chance, outra amizade, outro amor. Mas nunca outra VIDA”

????????????????????

bem tento pensar assim, mas por vezes não é fácil após tantas e tantas decepções na vida... talvez desistir não seja mesmo uma opção...

 
2 Comentários

Publicado por em 5 de Dezembro de 2011 em amor, felicidade, loucura, vida

 

Etiquetas: , , ,

loucura #6

Que dizer do louco que é feliz? Louco que tem a habilidade de criar na sua mente todos os universos, todos os mundos, todas as realidades, todos os cenários, todos os caminhos que o levam à felicidade. Não, nada que ele crie na sua mente é real, mas ele não o sabe, ele não é capaz de distinguir a realidade “real” da realidade que consegue criar. E, a felicidade assim não é felicidade também? Claro que é? A felicidade está dentro de nós, é por nós sentida. Não interessa como a sentimos, se a sentimos somos felizes e, se esta felicidade pode advir de algo que um louco possa criar para viver mentalmente feliz, então, invejo o louco feliz, porque, infelizmente não o consigo ser, nem assim… É como viver um sonho lindo, mas acordado…

há quem consiga criar e moldar universos na sua mente e, lá, viverem felizes... felicidade é felicidade...

Imagem: http://kimag3500.deviantart.com/art/Inside-my-Head-110436473

 
4 Comentários

Publicado por em 11 de Outubro de 2011 em loucura

 

Etiquetas:

loucura V

Mordaz mente de um Louco

Triste dor que pulsa em meu coração;
Não sabia que as luzes se apagariam,
E nem mesmo o brilho das lágrimas,
Mostraria-me o caminho de volta ao coração.

As estrelas ainda dão vida à noite,
Mas em meu coração nada parece viver;
Longe dos sorrisos que já brilharam em meus lábios,
Estou tão perto do túmulo, e meus sonhos parecem morrer…

Agora estou sob atenção,
Fugindo do que sempre esteve dentro,
E a cada instante aumenta a solidão…
A faca está tão aguçada,
Sinto-a atravessar meu coração.

Até quando vagar em busca de vida,
Meu mundo cinza está tão longe das estrelas
Resta-me a escuridão, e com ela tudo o que não se pode ver;
Na mordaz mente de um louco, em busca do anoitecer.

Genaína de Oliveira


 
 

Etiquetas: , ,

dor VII

“…Too much love will kill you
Just as sure as none at all
It’ll drain the power that’s in you
Make you plead and scream and crawl
And the pain will make you crazy
You’re the victim of your crime
Too much love will kill you every time…”

Brian May – Too Much Love Will Kill You

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 11 de Setembro de 2011 em amor, dor, loucura

 

Etiquetas: , ,

loucura IV

Loucura Subjectiva

Às vezes não tenho tanto a certeza de quem tem o direito de dizer quando um homem é louco e quando não é. Às vezes penso que não há ninguém completamente louco tal como não há ninguém completamente são até a opinião geral o considerar assim ou assado. É como se não fosse tanto o que um tipo faz, mas o modo como a maioria das pessoas o encara quando o faz. 

William Faulkner, in ‘Na Minha Morte’

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 10 de Agosto de 2011 em Homem, loucura, sociedade

 

Etiquetas: , ,

sonho VI

…mas o que interessa a realidade se vivo dentro de um sonho?

Daniel Sampaio – Lições do abismo

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 10 de Julho de 2011 em alma, daniel sampaio, loucura, sonho

 

Etiquetas: , , ,

vida XXIII

É estranho eu ter noção que não deveria sentir o que sinto e, mesmo assim, ser inundado por estas emoções constantemente. Como, tendo eu noção que não as deveria sentir, as sinto? Como, se luto incessantemente contra estas emoções? É nisto que baseio a minha loucura, nestas emoções injustificadas. Injustificadas porque sempre achei que se aceitasse tudo, teria  paz e deixaria de sentir todo este turbilhão de emoções e sentimentos, por vezes contraditórios entre si. A verdade é que não, continuo a senti-las vivamente na minha alma. Pensei que as feridas de tornassem cicatrizes, mas ainda sangram, sem eu vislumbrar uma cura. Os fantasmas estão tão presentes e vivos como se tudo acontecesse ontem. Odeio-me por não derrotar estes fantasmas, por não neutralizar estes sentimentos, por não conseguir viver, por não ter um brilho de esperança nos olhos que, por vezes, ainda derramam lágrimas de angústia. Odeio-me por ser incapaz de imaginar um futuro diferente daquele que sonhei (contigo). Odeio-me por não ter força, por estar fraco, por tudo, pela minha vida que não é um sonho mas um pesadelo, que não é um paraíso mas um inferno psicológico constante e sem fim. Por mais que tente, não me liberto, permaneço, apenas estou, aonde não quero e como não quero…

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 9 de Julho de 2011 em alma, amor, loucura, vida

 

Etiquetas: , , , ,

loucura III

Queria…

Queria que tudo fosse bem mais simples

Queria que esta loucura me deixasse

Queria que fosse possível curar esta depressão

Queria que esta raiva passasse

Queria que esta solidão acabasse

Queria que este ódio de mim mesmo terminasse

Queria gostar de mim outra vez

Queria curar-me

Queria amar

Queria ser feliz

Queria…

queria que fosse possível curar-me assim...

 
2 Comentários

Publicado por em 29 de Junho de 2011 em angústia, depressão, eu, loucura, tristeza, vida

 

Etiquetas: , , , , ,

loucura II…

Bought a ticket for a runaway train
Like a madman laughin’ at the rain
Little out of touch, little insane
Just easier than dealing with the pain
.
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 21 de Junho de 2011 em fuga, loucura

 

Etiquetas: ,

a realidade da fantasia ou a fantasia da realidade

Após esta fase psicótica ou neurótica pela qual passei, tive oportunidade de pensar sobre a realidade e a fantasia. A realidade é o que vivemos, sentimos, experimentamos todos os dias, é a nossa vida no nosso meio, com todas as nossas relações inter pessoais e com todos os objectos que nos rodeiam, com todos os sentimentos associados. A fantasia é aquela versão utópica da nossa realidade que nós criámos como uma fuga à própria realidade. Quando a nossa realidade é muito má durante muito tempo, a nossa tendência natural é “viajar” da realidade para a fantasia. A fantasia é a projecção do nosso “eu” numa realidade diferente, numa realidade em que todos os nossos desejos, vontades e sonhos são realizados. É uma realidade em que tudo é como queremos, tudo é perfeito, tudo é doce, tudo é o nosso sonho. É bom sonhar, é bom fantasiar, mau é quando nos transportamos para essa fantasia e nos alheamos da realidade. Tive uns dias assim, fugi da minha realidade e vivi na minha fantasia mas já me passou, já voltei à realidade. Foram momentos em que já não sabia o que era ou o que foi real, foi estranho… Mas estou de volta à realidade, que é bem pior do que a fantasia criada pela mente.

a escolha, se possível, seria óbvia...

 

A realidade da fantasia ou a fantasia da realidade ou, a confusão na minha mente…

 
2 Comentários

Publicado por em 8 de Junho de 2011 em eu, loucura

 

Etiquetas: ,

loucura…

Que voz doce a que me acolhe e dá as boas vindas ao outro lado da mente, ao lado da felicidade insana, da insanidade feliz. Ao lado incoerente da realidade, por hoje vou-me deixar ir. Amanhã voltarei???

 

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 6 de Junho de 2011 em eu, loucura

 

Etiquetas: ,

miragem…

Começo a duvidar de mim, da minha sanidade. Alguma vez exististe? Ou és apenas fruto da minha imaginação? És apenas uma miragem da minha alma? Alguma vez me beijaste? Alguma vez me abraçaste? Alguma vez me tocaste? Alguma vez me sentiste? Alguma vez o nosso tempo e o nosso espaço foi o mesmo? Alguma vez fomos “nós” e não “eu” e a ideia de “ti”? Estou há muito tempo neste abismo, quase na loucura, da minha presença na tua ausência. Não consigo dar um passo para a frente, para o abismo da loucura, nem consigo dar um passo atrás para a sanidade. Estou louco, preso a uma “imagem”, a uma “miragem” que já nem sei se existiu ou se existe. Já não sou coerente com a realidade, já nem sei o que é real ou não. O que é a realidade? A minha mente já foge à realidade, já cria um mundo meu, em que tudo é perfeito, tudo é como devia ser na realidade, que não o é. Já vivo nesse mundo irreal de fantasia. Já confundo estes mundos…

 
1 Comentário

Publicado por em 6 de Junho de 2011 em alma, eu, loucura

 

Etiquetas: , ,

 
%d bloggers like this: