RSS

Arquivo de etiquetas: sofrimento

eclipse…

Once upon a time, I was falling in love
But now, I’m only falling apart
There’s nothing I can do
A total eclipse of the heart
.
Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 28 de Fevereiro de 2012 em amor, dor, sofrimento

 

Etiquetas: , ,

sofrimento e prazer

Esforçamo-nos Mais por Evitar o Sofrimento do que Procurar o Prazer

Privamo-nos para mantermos a nossa integridade, poupamos a nossa saúde, a nossa capacidade de gozar a vida, as nossas emoções, guardamo-nos para alguma coisa sem sequer sabermos o que essa coisa é. E este hábito de reprimirmos constantemente as nossas pulsões naturais é que faz de nós seres tão refinados. Porque é que não nos embriagamos? Porque a vergonha e os transtornos das dores de cabeça fazem nascer um desprazer mais importante que o prazer da embriaguez. Porque é que não nos apaixonamos todos os meses de novo? Porque, por altura de cada separação, uma parte dos nossos corações fica desfeita. Assim, esforçamo-nos mais por evitar o sofrimento do que na busca do prazer.

Sigmund Freud, in ‘Correspondência (1883)’

imagem: http://w-melon.deviantart.com/gallery/?offset=24#/d1ybkh0

Por vezes deixamos de viver com medo de reviver…

com medo de reviver sofrimentos…

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 16 de Fevereiro de 2012 em prazer, Sigmund Freud, sofrimento

 

Etiquetas: , ,

dia dos namorados…

Dia triste, hoje, mais triste do que é costume. Dia mais solitário do que todos os outros. Dia em que a solidão me doeu mais intensamente, me magoou mais profundamente… Tudo passará, tudo passa. Enquanto não passa, vai doer e vai magoar… Para todos vós que não passais este dia sozinhos mas com o vosso amor, desejos de um lindo dia dos namorados. Não se esqueçam e não poupem esforços para mostrar a quem ama a verdadeira importância que tem para vocês.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 14 de Fevereiro de 2012 em amor, dor, sofrimento, solidão

 

Etiquetas: , , ,

cansado de…

“I’m sick and tired

Of always being sick and tired”

Anastacia – Sick and Tired

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 27 de Janeiro de 2012 em Anastacia, cansaço, dor, sofrimento, vida

 

Etiquetas: , , , ,

feridas da alma…

I will never know myself until I do this on my own
And I will never feel anything else
Until my wounds are healed
I will never be anything ‘till I break away from me
I will break away, I’ll find myself today
……
……

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 20 de Janeiro de 2012 em alma, amor, dor, eu, sofrimento

 

Etiquetas: , , , ,

(in)felicidade III

Tristeza

Nos dias de tristeza, quando alguém
Nos pergunta, baixinho, o que é que temos,
Às vezes, nem sequer nós respondemos:
Faz-nos mal a pergunta, em vez de bem.

Nos dias dolorosos e supremos,
Sabe-se lá donde a tristeza vem?!…
Calamo-nos. Pedimos que ninguém
Pergunte pelo mal de que sofremos…

Mas, quem é livre de contradições?!
Quem pode ler em nossos corações?!…
Ó mistério, que em toda parte existes…

Pois, haverá desgosto mais profundo
Do que este de não se ter alguém no mundo
Que nos pergunte por que estamos tristes?!

Virgínia Vitorino

Vivemos contradições constantes, por um lado é muito mau falarmos em algo que nos faz mal, por outro lado também é mau sentirmos que não temos ninguém que se preocupe connosco ao ponto de nos perguntarem o que se passa connosco. Só o facto de alguém se preocupar, mesmo que não falemos do assunto, já é bom.

 
2 Comentários

Publicado por em 16 de Setembro de 2011 em poesia, sofrimento, solidão, tristeza, vida, Virgínia Vitorino

 

Etiquetas: , , , , ,

amor L

…agora e na hora de nossa morte…

Muito orei pra não ver este momento
Pra não sentir o cheiro destas flores
Agora é tarde, tudo foi em vão
Anjos e Demônios
Dançam em minha cabeça
Não tem mais peso as mentiras
nem extensão as verdades
Tudo agora é um grande vazio
Um buraco em minha existência
E pouco a pouco, vou perdendo o controle
Não consigo entender
Ninguém precisa mais de você, do que Eu
Não eram essas as flores que você merecia
Agora muito depressa, estou perdendo o controle
Não há mais vontade alguma
Agora me falta o “Alguém”.

Zéka Campos

Anjos e Demônios Dançam em minha cabeça

 
 

Etiquetas: , , ,

 
%d bloggers like this: